Live em 28/4, 16h, terá como tema “Data-base 2021 – Defesa da vida, salário digno e direitos”

Dando sequência às lives que vem realizando, o Sinteps promove um novo evento no dia 28/4/2021, às 16h, com o tema “Data-base 2021 – Defesa da vida, salário digno e direitos”.

O expositor será José Luís Pio Romera, diretor do Sindicato dos Trabalhadores da Unicamp (ST) e representante do Fórum das Seis, que agrupa as entidades sindicais e estudantis representativas da Unesp, Unicamp, USP e Centro Paula Souza. Também debaterão o tema a presidente do Sinteps, Silvia Elena de Lima, e o advogado da entidade, Augusto Bonadio. A mediação será feita por Neusa Santana Alves, da diretoria do Sinteps.

 

Envie suas perguntas

Você pode enviar suas perguntas previamente, para o e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo., até as 12h do dia 27/4.

A transmissão será ao vivo pelo Facebook e Youtube do Sinteps (em breve, divulgaremos os links).

 

O tema

A Diretoria Executiva do Sinteps protocolou a Pauta de Reivindicações de 2021 junto à Superintendência do Centro Paula Souza no dia 12/3, acompanhada de um pedido de reuniões para debatê-la. Clique para conferir matéria sobre a campanha de pressão pelo agendamento de negociações.

A Pauta foi fechada após um período de estímulo à discussão nas unidades, que resultou no envio de várias sugestões por parte dos trabalhadores. Ela traz justificativas para cada item reivindicado, tendo a revisão da carreira de 2014 como foco central, além das demandas salariais, itens específicos para a valorização dos técnico-administrativos, plano de saúde institucional, auxílio alimentação, auxílio combustível, entre outros.

A data-base é a época em que a entidade sindical cobra o atendimento às suas reivindicações salariais e por melhores condições de trabalho e de vida. Em 2020, sob o impacto do início da pandemia de Covid-19 e das perspectivas de queda na arrecadação do Estado, que acabaram não se concretizando, não conseguimos debater o arrocho salarial, mas a pressão do Sindicato garantiu a aplicação da Evolução Funcional, que havia sido suspensa pelo Centro. Em 2021, a luta continua focada na recuperação dos salários e na revisão da carreira, mas também na garantia de proteção à vida (retorno presencial só com controle da pandemia).

Para o Sinteps, é importante também situar nossa campanha em meio à realidade social em que estamos inseridos. O contingente de pessoas vivendo sob a sombra do desemprego e da fome aumentou bastante, e isso não acontece apenas como decorrência “natural” da pandemia. A responsabilidade por esse cenário de catástrofe social e sanitária tem nome (clique para ler matéria do Sinteps “Saúde e economia não se contrapõem”, que defende auxílio emergencial digno, mais recursos para os serviços públicos e vacinação de todos).