CD do Sinteps indica adesão ao 18M: Um dia de paralisação pelo atendimento das nossas reivindicações

A primeira atividade concreta de mobilização na nossa campanha salarial em 2020, para mostrar ao Centro Paula Souza e ao governo Doria que estamos dispostos a lutar por nossos direitos, é participarmos do Dia de Greve Geral da Educação Pública, em 18/3, convocado por entidades representativas da educação em todo o país, com pautas voltadas à defesa dos trabalhadores do setor e da população que se utiliza dos serviços públicos.


Esta é a indicação do Conselho Diretor (CD) do Sinteps, reunido em 19/2/2020. O indicativo é que os trabalhadores do Centro paralisem nesta data, tendo as reivindicações da nossa data-base como eixo central. Nossa Pauta de Reivindicações (clique para conferir) já está fechada e será protocolada junto à Superintendência do Centro e ao governo no início de março. Ela apresenta reivindicações para os professores, os auxiliares de docentes, os servidores técnico-administrativos e em comissão, tendo a revisão da carreira de 2014 como foco central (clique para mais detalhes), além das demandas salariais, itens específicos para a valorização dos técnico-administrativos, plano de saúde institucional, auxílio alimentação, auxílio combustível, entre outros. Em relação ao reajuste, nossa Pauta reivindica o índice de 17,55% para todos a partir de março 2020.


O 18M, como está sendo chamado, é organizado pela Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE), as centrais sindicais e entidades representativas nacionais, estaduais e municipais da educação (de trabalhadores e estudantes). O objetivo é denunciar que a educação e a ciência públicas brasileiras estão sob ataque e, mais do que nunca, é hora de nos mobilizarmos em defesa desses patrimônios da nacionalidade.

 

Unidades devem decidir

Para decidir sobre a participação dos trabalhadores do Centro na Greve Geral da Educação Pública, no dia 18 de março (18M), na forma indicada pelo Conselho Diretor, o Sintepsorienta a realização de assembleias setoriais nas unidades, até o dia 16 de março.


As assembleias setoriais serão realizadas pelos diretores do Sinteps (de base, regionais e da Executiva) no maior número possível de unidades, que somam cerca de 300 no estado todo. Se a sua unidade não conta com nenhum diretor representante, você pode ajudar na mobilização e organizar a assembleia. No site do Sindicato (www.sinteps.org.br), no item “Fique por dentro” – “Data-base 2020”, você encontra todos os materiais necessários (ata, lista de presença).


Após a assembleia setorial, o material deve ser digitalizado e enviado para Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.. Isso é importante para que a Diretoria Executiva negocie posteriormente com a Superintendência a garantia do efetivo exercício para todos os que aderirem.