Data-base 2018: Sinteps cobra reunião para debater pauta de reivindicações. É hora de preparar a mobilização

Reunida nesta terça-feira, 3 de abril, a direção do Sinteps – Conselho de Diretores de Base, Diretores Regionais e da Executiva – destacou a importância de preparar a mobilização pelo atendimento das reivindicações da categoria neste ano. O mês da nossa data-base é março e queremos que a Superintendência do Centro e o governo negociem efetivamente a nossa pauta.


Os presentes à reunião definiram que o Sindicato aguarde a reunião com a superintendente – já agendada – para chamar novo encontro do CDB e avaliar coletivamente as respostas e as ações que o Sindicato deve impulsionar.Caso não haja respostas do governo, ou se forem pífias, a categoria deverá discutir a necessidade e a pertinência de uma greve geral por tempo indeterminado, definindo sua data, se esta for aprovada.


O reajuste recebido agora nos salários de abril e retroativo a 1º de fevereiro (7% para docentes e auxiliares de docente, 3,5% para os administrativos) é absolutamente insuficiente para repor nossas perdas, acumuladas ao longo dos últimos anos.

 

Pauta: Revisão da carreira concentra principais reivindicações


A Pauta de Reivindicações de 2018 traz, ao todo, 25 reivindicações, entre elas: reajuste salarial (recuperação das perdas salariais da categoria de acordo com a inflação oficial acumulada no período de março de 2013 a março de 2017, pelo índice do ICV-Dieese, equivalente a 32,63%); a implantação do Plano de Saúde Institucional, aprovado pela lei 1.240/14; implantação do auxílio alimentação de R$ 850,00 para todos; licença maternidade de 180 dias para todas; entre outras.


De acordo com o aprovado em seu último Congresso, realizado em julho de 2017, o Sinteps reivindica a revisão da carreira em vigor, o que significaria contemplar a maior parte dos itens da nossa Pauta 2018: volta da política salarial do Cruesp; implantação do plano de saúde; jornada para os docentes; enquadramento por titulação ao pessoal auxiliar de docente e administrativo; fim do interstício para a promoção por titulação; fim das avaliações de desempenho para a progressão; retorno da sexta-parte; entre outras.

 

Clique aqui para conferir a íntegra da Pauta de Reivindicações 2018

 

Assembleia aprovou desfiliação da Fasubra

Antes da reunião do CDB do Sinteps, nesta terça, 3/4, foi realizada uma assembleia geral extraordinária para debater e deliberar sobre a desfiliação do Sindicato da Fasubra (Federação de Sindicatos de Trabalhadores em Educação das Universidades Brasileiras).


Considerando que a Federação tem mantido uma postura distante da categoria representada pelo Sinteps, deixando a desejar na organização e na luta das entidades estaduais (como é o nosso caso), os presentes decidiram que o Sindicato deve se desfiliar da Fasubra.