Abaixo a repressão! Solidariedade aos servidores da cidade de SP contra o confisco salarial e direitos previdenciários

Manifestamos solidariedade aos professores da rede municipal de São Paulo e a todos os servidores da capital paulista, em greve contra um projeto enviado pelo prefeito João Doria à Câmara de Vereadores, o PL 621, que embute um violento confisco salarial.


Embora a reforma da Previdência do governo Temer tenha sido, momentaneamente, derrotada pela mobilização da população trabalhadora, o prefeito “candidato a governador” quer fazer a sua própria reforma.


Entre outras medidas, Doria propõe aumentar a alíquota previdenciária de 11% para até quase 19%. Ou seja, em vez de repor a inflação aos salários, o prefeito propõe reduzi-los.


Nesta quarta-feira, 14/3/2018, milhares de servidores municipais compareceram à frente da Câmara para exercer seu livre e democrático direito de discordar do projeto. Foram recebidos com bombas de gás, tiros de borracha e cassetetes, ação que culminou em vários feridos, como visto na imprensa.


O Sinteps soma sua voz a todos os que denunciam a violenta repressão contra os servidores públicos municipais de SP e exigem imediata retirada do projeto. Todo apoio aos servidores públicos paulistanos!

 

São Paulo, 15 de março de 2018.

Diretoria Executiva do Sindicato dos Trabalhadores do Ceeteps – Sinteps

Gestão “Sinteps sempre na luta"