Reforma da Previdência vai aprofundar a crise e gerar mais desemprego, apontam pesquisadores

Ao contrário do que propagam os defensores da reforma da Previdência, não haverá recuperação da economia ao se endurecerem as regras de acesso à seguridade social. Ao contrário, haverá uma redução da capacidade de consumo das famílias e dos investimentos.


A situação é muito parecida com o que aconteceu com a Reforma Trabalhista, que veio acompanhada da propaganda de que seria necessária para gerar mais empregos. No entanto, após mais de um ano de sua implantação, é possível ver o tamanho da mentira, com a precarização das condições de trabalho e a fila de desempregados aumentando sem parar.


O artigo é de Ana Luíza Matos de Oliveira, mestre e doutora em Desenvolvimento Econômico (Unicamp), Barbara Vallejos Vazquez, técnica do Dieese e professora da Escola Dieese de Ciências do Trabalho, e Euzebio Jorge Silveira de Sousa, professor de Economia da ESAGS (Certificada FGV), publicado por Brasil Debate, 1/4/2019.

Com gráficos e números oficiais, o texto é revelador. Clique aqui para conferir.