O Bônus 2019 e a nossa data-base: Queremos uma real valorização salarial

Questionada pelos representantes do Sinteps na reunião do Conselho Deliberativo do Centro Paula Souza em meados de março, a professora Laura Laganá deu algumas informações iniciais a respeito do Bônus Mérito 2019.


Assim como nos anos anteriores, a expectativa entre os trabalhadores é grande. A superintendente limitou-se a dizer que“o pagamento está garantido” e que “nenhuma escola vai zerar”.


Habitualmente, o pagamento no Centro ocorre logo após ser feito na rede estadual, cuja data ainda não foi divulgada.


No Centro, as etapas que antecedem o pagamento preveem a divulgação do Índice Agregado de Cumprimento de Metas – IACM das unidades. O valor do bônus de cada servidor resulta da soma dos salários brutos de 2018, dividido por 12 e multiplicado pelo índice da unidade.

 

Bônus não é política de valorização

Todos os anos, poucos trabalhadores do Centro ficam satisfeitos com o valor do bônus. E com razão, pois a política do governo do estado não é de valorização. Ao contrário, os princípios que determinam o bônus estão totalmente divorciados de uma real valorização da categoria, baseando-se em critérios que fogem à responsabilidade direta dos trabalhadores, como é o caso da infraestrutura, condições de trabalho etc.


Por isso, independente do bônus, lutar para melhorar os salários e as condições de trabalho ainda é o melhor caminho para os trabalhadores do Centro.


Estamos em campanha salarial e nossa pauta de reivindicações já foi protocolada. Quanto aos salários, estamos reivindicando um reajuste de 4% (previsão da inflação de 12 meses) + 2% de ganho real a partir de março/2019, bem como a recuperação das perdas da categoria de acordo com a inflação acumulada, calculada pelo ICV-Dieese no período de março/2013 a março/2017, que somam 32,63% para todos. Esse número leva em consideração o fato de que não tivemos reposição alguma em 2014, 2015, 2016 e 2017.


Também reivindicamos a volta da política salarial do Cruesp (Conselho de Reitores das Universidades Estaduais Paulistas). Como o Centro ainda é vinculado à Unesp, queremos que o governo cumpra a lei e volte a nos repassar os mesmos reajustes pagos nas universidades.


A recuperação salarial do pessoal técnico-administrativo e dos auxiliares de docente do Ceeteps conta com reivindicações adicionais. No caso dos técnico-administrativos, além daquelas que são comuns a todos, queremos também um reajuste de 3,5%, para compensar a diferenciação de reajustes de 2018.


Para técnico-administrativos e auxiliares de docente, queremos a antecipação da promoção especial por titulação (feita para os docentes em julho/2016); abono mensal de R$ 400,00, a fim de minimizar as perdas salariais entre Centro e Unesp (carreira anterior dos trabalhadores envolvidos); abertura de vagas nos programas de formação pedagógica, a fim de possibilitar a ascensão à carreira docente; entre outras, que podem ser conferidas na Pauta 2019.

 

Ampliar a mobilização

Em breve, ocorrerá reunião do Conselho Diretor do Sinteps – que reúne os diretores de base, regionais e da Executiva do Sindicato – para avaliar o retorno das reuniões feitas nas unidades no mês de março, que tiveram o objetivo de debater o conteúdo da nossa Pauta 2019 e as formas de mobilização da categoria. Fique atento aos próximos indicativos de mobilização e participe das atividades convocadas pelo Sindicato!