10/8 é o “Dia do Basta” ao desemprego, defesa da aposentadoria e direitos trabalhistas. No Centro, temos mais razões para paralisar e participar

O “Dia do Basta”, como vem sendo chamado, convocado pelas centrais sindicais, deverá contar com paralisações noslocais de trabalho, atrasos de turnos, protestos e atos públicos por todo país.


As reivindicações principais são:

  • Em defesa do emprego: a estimativa é que mais de 13 milhões estejam desempregados, segundo o IBGE;

  • Pela redução no preço dos combustíveis e do gás de cozinha e pelo fim da política de reajustes da Petrobras;

  • Contra a terceirização, as Reformas Trabalhista e Previdenciária. Em defesa dos direitos trabalhistas e da aposentadoria;

  • Barrar as privatizações e ataques à soberania nacional, como a venda da Embraer e privatização da Eletrobrás, Petrobras e outras estatais.

No Centro Paula Souza, temos muitas outras razões para protestar e participar deste dia: o governo ignorou nossa data-base e não negociou nossas reivindicações, estamos com os salários arrochados e sob ameaça de uma reforma do ensino médio que sinaliza demissões e queda na qualidade do ensino que oferecemos. Além disso, estamos na luta para aprovar nossas emendas ao Projeto de Lei Complementar (PCL) 30/2018, que tramita na Assembleia Legislativa (Alesp). Clique aqui para conferir o teor das nossas emendas e como entrar na campanha por sua aprovação.

 
Por tudo isso, o Sinteps propõe que os trabalhadores do Centro Paula Souza participem do “Dia do Basta” em 10 de agosto. Discuta com os colegas a importância de aderir e se fazer presente nos atos que estão sendo convocados em todo o país. Registre com fotos a participação da sua unidade e compartilhe conosco.Na cidade de São Paulo, está marcada uma manifestação na Avenida Paulista, em frente à Fiesp, a partir das 10h, com a participação de várias categorias de trabalhadores e trabalhadoras e de movimentos sociais. Atividades semelhantes devem ocorrer em outros municípios.


Se a sua unidade aprovar a adesão ao “Dia do Basta”, informe o Sinteps pelo e-mail:Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.