A superintendência do Centro Paula Souza acaba de informar às unidades (Ofício CETEC para os diretores de ETECsem 31/10/2017) a necessidade de alteração dos calendários escolares, inclusive a mudança do período de atribuição de aulas (inicialmente em dezembro/2017) para fevereiro/2018, após o retorno das férias dos docentes.


O problema é que não se trata de mera mudança de calendário. Se considerarmos a sequência de ataques que envolvem os cursos, veremos que o conjunto da obra é pesado para a qualidade dos cursos, para os futuros alunos e para os docentes.


A justificativa para a mudança no mês de atribuição de aulas é que o vestibulinho ocorrerá somente em janeiro (dia 21). Mas os docentes não podem ser penalizados por isso! Terão que ficar “no escuro” até fevereiro, sem saber se houve mudança na grade dos cursos ou se salas foram fechadas, o que implica diretamente na sua situação funcional em 2018.

 

Cursos “piloto” e pontuação docente

Conforme denunciado pelo Sinteps, o Centro Paula Souza tenta antecipar a reforma do Ensino Médio, criando os chamados “cursos piloto” a toque de caixa, com currículo reduzido e qualidade incerta (clique aqui para saber mais).  Os docentes das ETECs, que já haviam sido prejudicados com as regras de pontuação, que favorecem aqueles que NÃO estão em sala de aula (clique aqui para saber mais), terão que esperar até fevereiro para saber se estarão empregados ou não!

 

Reparar o estrago!


Diante de todos estes golpes, o Sinteps reivindica que a Superintendência do Ceeteps tome algumas medidas básicas para reparar o estrago:

  • Concentração de todos os esforços para a realizada de uma ampla e imediata campanha de divulgação do vestibular/vestibulinho.
  • A manutenção da atribuição de aulas das ETECs em dezembro de 2017, conforme previsto no atual calendário escolar discutido e aprovado pela comunidade;
  • A manutenção de todos os cursos oferecidos no processo do vestibulinho 2018, sem qualquer critério de corte, respeitando a missão da escola pública que é oferecer vagas públicas à população do nosso estado.
  • Divulgação das grades curriculares de todos os cursos, para que os docentes tenham conhecimento.
  • A garantia do emprego dos trabalhadores concursados do Ceeteps.

 

Clique aqui e confira Ofício enviado pelo Sinteps à Superintendência.

 

10/11 é novo dia de luta no Ceeteps


As centrais sindicais e entidades do serviço público e privado também estão organizando um novo “Dia Nacional de Luta e Defesa dos Nossos Direitos” para 10/11, com greves, paralisações e manifestações.


O Sinteps propõe que os trabalhadores do Centro participem da paralisação em 10/11: contra o PL 920/2017, contra a reforma do Ensino Médio, contra a reforma trabalhista e a terceirização, por reajuste salarial e atendimento das nossas reivindicações e contra todos os ataques aos servidores e ao serviço público.


Diretores do Sindicato já estão realizando reuniões em unidades em várias partes do estado. No entanto, a base da categoria é muito grande, espalhada em cerca de 300 unidades, e não é possível aos diretores cobri-las em tempo curto.


Se na sua unidade não há diretor de base do Sindicato, discuta com os colegas a importância de aderir. Informe a posição de sua unidade para Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo..


Na capital, haverá um ato conjunto do funcionalismo paulista em frente ao Palácio dos Bandeirantes, por reajuste salarial e retirada do PL 920, às 16h. O ponto de encontro é ao lado do estádio do Morumbi, às 14h.

 

Clique aqui para ler mais sobre o dia 10/11.