A reunião da direção do Sinteps (Diretores de Base, Regionais e Executivos) realizada em 10/8/2017, em São Paulo, debateu a conjuntura de mobilização da categoria.

 

A conclusão – a partir do relato das dezenas de representantes de base presentes – sinaliza uma avaliação que a direção sindical vem fazendo desde o início do ano: sem pressão dos trabalhadores, o governo não vai avançar em relação às nossas reivindicações.

Neste momento, a reivindicação que tem mais condições de transformar-se em realidade é a equiparação salarial dos administrativos do Centro à Lei 1.080/2008 (clique aqui para ler mais sobre isso). 


Os presentes à reunião consideram importante a realização de um ato público em frente à administração do Centro, em SP, no mês de setembro,que pressione o governador a enviar à Assembleia Legislativa (Alesp) o projeto de lei que garante a equiparação. Para que o ato aconteça e seja expressivo, está sendo proposto um rol de atividades locais, que ajudem a mobilizar os trabalhadores das unidades e, também, deem visibilidade à reivindicação. É o “Esquenta mobilização”. As atividades propostas são:

 

  1. Cercar os deputados: Procurar os deputados da sua região e pedir a eles que apoiem a reivindicação e a defendam junto ao governador. Isso pode ser feito por e-mail (clique aqui para acessar a lista de e-mails) ou pessoalmente. O indicativo é procurar todos, mas priorizar os da base de apoio ao governo. Clique aqui para ver modelo de pedido de apoio aos deputados


  2. Coletar moções junto aos vereadores do município: Clique aqui para ver modelo. Após coletar, envie para Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo..


  3. Colar na agenda do governador: São frequentes as visitas do governador Geraldo Alckmin pelas cidades do interior. O Sinteps ficará atento à agenda e divulgará amplamente todas as informações que obtiver. Nestas atividades, é interessante comparecer com cartazes (manuscritos, em cartolina), com dizeres como: 

    - Governador, respeite quem cuida da educação do povo paulista. Valorize os administrativos das ETECs e FATECs e assine o projeto de equiparação à Lei 1.080/2008! 

    - Governador, corrija esta injustiça: Envie à Alesp projeto com equiparação dos administrativos do Centro Paula Souza à Lei 1.080/2008.

  4. Enviar e-mails à Secretaria da Casa Civil do Governo: Como o projeto de equiparação salarial à Lei 1.080/2008 encontra-se, neste momento, na Secretaria da Casa Civil, a dica é enviar-lhe e-mail, com o seguinte teor: 

    “Prezados Srs.,

    Samuel Moreira, Secretário-Chefe da Casa Civil,

    Fabrício Cobra Arbex, Secretário Adjunto da Casa Civil,

    Nós, trabalhadores do Centro Paula Souza, pedimos a Vossa Senhoria que agilize a tramitação do projeto de lei que garante a equiparação dos pisos dos administrativos, no mínimo, aos valores previstos na Lei 1.080, que rege o conjunto do funcionalismo, com envio urgente de projeto de lei para a Assembleia Legislativa.

    Certos da sensibilidade dos do governo do Estado, conscientes do nosso papel para a garantia da qualidade dos serviços prestados pela instituição ao povo paulista, agradecemos pela atenção.”

    Envie para: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.


  5. Colocar cartazes em pontos públicos da escola: Também feitos em cartolina e manuscritos, com dizeres como:

    - Somos servidores públicos, ajudamos a manter a qualidade desta escola, mas ganhamos pouco mais que um salário mínimo estadual.

    - Governador: corrija esta injustiça e assine o projeto de lei de equiparação salarial à Lei 1.080/2008.

  6. Colocar faixas em locais públicos do município: Mandar fazer faixas de tecido e coloca-las em pontos públicos. Neste caso, contate o Sinteps (pelo e-mail) e veja como proceder para receber do Sindicato o valor gasto com as faixas. Sugestões de frases iguais ao item “3”.


  7. Distribuir panfletos junto à comunidade interna e externa: Clique aqui para baixar a arte do panfleto e fazer a quantidade de cópias que julgar necessária.


 

Para relembrar: emendas ao projeto

Tão logo o governador envie à Alesp o projeto de lei com a equiparação salarial dos administrativos do Centro à Lei 1.080/2008, o Sindicato pretende agregar a ele algumas emendas, que são as seguintes:

 

  • Extensão do enquadramento por titulação aos administrativos e auxiliares docentes. Este enquadramento, conquistado na carreira de 2014, aconteceu somente para os docentes, em julho do ano passado.
  • Implantação de uma gratificação para o pessoal dos cargos em confiança, similar a uma existente na Lei 1.080/2008 (chamada Abono de Satisfação aos Usuários), a ser incorporada aos salários. Como a equiparação salarial dos administrativos do Centro à Lei 1.080/2008 não trará melhorias para este pessoal, a implantação da gratificação seria um avanço importante.
  • Instituição do terceiro nível para as funções de escolaridade de nível básico.

 

Reivindicações gerais da categoria

A direção do Sinteps continua insistindo com a Superintendência do Centro para agendar uma reunião que discuta o conjunto de reivindicações da categoria na data-base 2017. As principais são:

  • Encaminhamento imediato à Assembleia Legislativa do projeto de equiparação salarial dos administrativos à Lei 1.080/2008!
  • Extensão do enquadramento por titulação para todos!
  • Reajuste salarial para todos!
  • Entre outras reivindicações, como a implantação do plano de saúde, do vale combustível e do auxílio alimentação.